Quase? Não.

Pois, não foi desta que o Vicente teve alta… Os médicos consideraram que ele ainda precisa de apoio e de vigilância. Como tal, a estadia dele na clínica mantém-se e eu continuo por cá.

Esperava que as coisas fossem diferentes e, agora, tenho que manter-me calma. Até porque prefiro que tudo seja feito como deve ser, sem precipitações.

Vou dando notícias.

 

Cláudia

E como tem sido a recuperação?

Bem, tem sido lenta, vagarosa, mas muito produtiva. Cada centro de reabilitação tem o seu plano, tem a sua forma de lidar com a doença do alcoolismo e com os doentes.

O Vicente está a deixar de tratar o álcool por tu e a passar a fazer isso com as palavras doença e alcoolismo. Mas, tudo a pouco e pouco. E eu cá vou acompanhando.

Se está a passar pelo mesmo e quer também ajudar um ente querido, basta passar pelo google e pesquisar os milhares de centros que ajudam um alcóolico em Portugal.