Alívio

Mais aliviada, para já. Foi bom poder falar com uma pessoa que tanto admiro e de quem tanto gosto.

A minha vida está um inferno, não aguento ver o homem que amo a destruir-se dia após dia. Era algo que achava que só acontecia aos outros e, agora, eu sou o outro dos outros. Aconteceu-me, aconteceu-nos. É preciso força para lidar com este monstro e para libertar o meu marido desta doença.

Sinto-me mais segura por saber que posso confiar em alguém. Obrigada, M., pelas tuas palavras, são sempre uma inspiração.

 

Solução?

Estou a tentar resolver um problema que não foi criado por mim. Não é que não seja meu, porque é óbvio que, se o meu marido tem um problema, esse problema também me afecta, também é meu. Nosso.

Sinto-me frágil, sinto-me perdida. Não sei bem por onde ir e foi por isso que pedi ajuda um amigo. Talvez seja possível emendar o erro.

Preciso de paz e tranquilidade.

Para sempre

Há momentos na vida que acreditamos serem eternos e há coisas que tomamos como garantidas.

E, há momentos na vida em que percebemos que tudo deixa de ser garantido e apercebemo-nos de que podemos perder.

Para mim, este é o momento para organizar e equilibrar.